Mulheres e cervejas

Mulheres e o universo da Cerveja – Atualidade

Estava eu conversando com um amigo sobre o crescimento do mercado e consumo de cervejas artesanais/diferentes no país, onde fizemos relação também à rivalidade que possui com o vinho. Há vários motivos que fazem o mercado estar em constante crescimento (mesmo em um país em crise econômica), mas defino como um dos mais importantes a quebra de paradigmas das mulheres com a cerveja. É visível e fico realmente impressionado com o crescimento das mulheres neste mercado.

Convenhamos, que as propagandas nacionais sobre cerveja não incentivaram em momento algum o consumo do público feminino à esta bebida, muito pelo contrário, incentivava um certo público alvo à beber quantidade em vez de qualidade, e em certos (quase todos) os casos, sem qualidade nenhuma. A preferência das mulheres sempre foi dos drinques, destilados e até mesmo do vinho, com tudo, o consumo da cerveja era em poucas ocisões e quando realmente não havia outra opção, principalmente quando a única opção não era uma cerveja “especial.

Mulheres cada vez mais consumistas e inseridas no mercado cervejeiro

Mulheres cada vez mais consumistas e inseridas no mercado cervejeiro

O crescimento do mercado tem feito não somente os homens buscarem novas experiências mas também é incrível o aumento de mulheres deixando de fora qualquer tipo de pré-conceito que existia com a cerveja. Em compasso com este crescimento do mercado, está também o de estilos, combinações e harmonizações, coisas que fazem a visão ser diferente também. Estilos com frutas, com toques florais, com baixo nível de amargor mas com incrível drincabilidade são preferências entre muitos grupos.

Além do aumento do consumo está também o aumento entre aquelas que preferem fabricar, virar sommelière ou qualquer outra profissão que envolva este produto permitindo uma visão ampla e porque não afirmar que também melhor deste mercado que algum dia pode até ter sido masculino mas que graças ao bom destino não é mais assim. Penso que a mulher, além de ter um papel importantíssimo na história da cerveja, tem também um papel essencial para manter e melhorar cada vez a qualidade das nossas cervejas.

A sommelère de cervejas Cilene Saorin dá a receita para quem quer iniciar degustações

A sommelère de cervejas Cilene Saorin dá a receita para quem quer iniciar degustações

A sommelière de cervejas Cilene Saorin montou um passo-a-passo para as  mulheres que gostariam de entrar no mercado da degustação da cerveja:

  1. Comece pela pilsen, uma cerveja mais leve e bem conhecida no Brasil. Duas boas dicas são a alemã Krombacher Pils (do estilo German Pilsener) e a checa Pilsner Urquell (Bohemian Pilsener).
  2. Já está à vontade? Hora de seguir adiante, rumo às bebidas de mais corpo, mas que preservam a refrescância. A cerveja de trigo da Baviera Paulaner ou a brasileira Bamberg (ambas do estilo Weissbier), com notas de cravo e banana, são boas pedidas.
  3. Próximo passo: estilos que oferecem as flores de lúpulo como protagonistas. Dicas: Meantime (English India Pale Ale), com terroir de lúpulos ingleses, a americana Brooklyn e a brasileira Colorado Indica (ambas do estilo American India Pale Ale).
  4. Hora de encarar o poder das inglesas. Com os maltes tostados em evidência, a Fuller’s London Porter (Robust Porter) é um clássico e tem notas intensas de chocolate e café.
  5. Já está confiante? Hora de partir para o estilo Fruit Lambic. Cervejas desse tipo são, muitas vezes, harmonizadas com sobremesas como bolo de chocolate e cheesecake, por exemplo. Prove a belga Kriek Boon, fermentada espontaneamente, que recebe cerejas maceradas na receita.

Costumo dizer que só não gosta de cerveja quem ainda não bebeu a cerveja perfeita para o seu paladar e isso me faz entrar em contradição com o primeiro item desta lista, claro, não sou nenhum sommelière nem nada mas acredito que iniciar com uma cerveja de trigo é uma boa iniciativa, da mesma forma que uma Belgian Golden Ale podem fazer toda a diferença para a iniciação.

Fazendo este post procurei algumas referências de mulheres no mercado e impressiona a quantidade de mulheres que escolhem escrever ou comentar sobre cervejas, dando as suas opiniões e explicando o porquê da cerveja ser assim, etc. Um dos casos me intrigou e gostei bastante foi do The Society of Beer Drinking Ladies (a foto do topo do post é delas :D), um grupo de mulheres canadenses que fabricam as suas cervejas e se reúnem para experiências degustativas, vale muito a pena conferir. Deixo no fim do post dois blogs que valem muito a pena serem visitados.

Que continuem sempre contribuindo para este mundo, seja com a sua beleza, seja com a cerveja e nunca esqueçam que aqui, sempre Tem Cerveja!

Link úteis: Maria Cevada e Mulheres e Cerveja

Fonte: Veja São Paulo – Mulheres invadem o universo das cervejas especiais

Luis Fuenzalida Calderón
Follow me

Luis Fuenzalida Calderón

Chileno de sangue e coração, brasileiro por opção. Programador por profissão e apreciador de cervejas e degustação. Apenas mais um tatuado cabeludo que gosta de rock and roll e todas suas vertentes, extremas ou não.
Luis Fuenzalida Calderón
Follow me
Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *